O atraso no pagamento do cliente é culpa dele ou da sua empresa?

Por mais que o cliente seja responsável pelo pagamento quando adquiri produtos ou serviços da sua empresa, muitas vezes as práticas comuns no seu negócio podem ser os culpados pela inadimplência, principalmente em micro e pequenas empresas.

Quer saber quais falhas costumam gerar inadimplências? Precisa saber como evitá-las ou parar de cometer esses erros? Continue acompanhando esse artigo, nós vamos te ajudar!

Quando o atraso é culpa da empresa

Por medo de perder clientes, por timidez ou até para “não perder amizades”, muitos empresários de pequenas e microempresas combinam o pagamento oralmente, sem firmar nenhum compromisso real de retorno, além da “confiança” no que foi dito.

Resultado dessa prática é o conhecido “fiado”, que não garante nenhum pagamento ao empreendedor, por muitas vezes levando o cliente a comprar e esquecer-se da dívida, ou postergar o pagamento inúmeras vezes, já que comumente as pessoas priorizam o pagamento às empresas de maior porte que podem comprometer seu crédito no mercado.

O segundo principal motivo que gera atraso no pagamento é a própria desorganização do empreendimento. Por vezes, a empresa não encaminha o boleto ou fatura para pagamento, ou já envia com atraso; demora em processar as faturas; não há um controle adequado do recebimento de contas; entre outros casos.

O empreendedor precisa estar ciente que, quando um pagamento atrasa, o dinheiro não estará mais “garantido”. Isso porque provavelmente você precisará dispensar mais tempo para efetuar cobranças e negociações.

Mas, ao mesmo tempo, é fundamental que esteja aberto a fazer concessões para facilitar e oportunizar o pagamento, para mostrar que você se importa com o cliente, já que nem sempre o atraso é proposital.

 

Compromisso com os pagamentos

 

Para que você possa acabar com o grande número de atrasos nos pagamentos, é fundamental que gere um compromisso claro com os clientes no momento da venda. Seja por assinatura de contrato, de termos de compromisso ou propostas, que mostrarão a seriedade do negócio e exigir o comprometimento, além de ser uma maneira de comprovar legalmente.

Outro meio de firmar o compromisso é efetuando o cadastro dos clientes e aprovação de crédito antes da venda; fazer vendas parceladas por meio de crediário próprio ou por cartões de crédito, entre outros.

 

Como organizar e facilitar os recebimentos

 

Acabe de vez com os atrasos nos pagamentos! Preparamos algumas dicas que realmente vão ajudar a colocar seu empreendimento nos trilhos e melhorar a cobrança e contas a receber, que vão gerar um fluxo melhor no caixa. Confira:

– Se você vende fiado, pare agora mesmo: essa prática aparentemente gera fidelidade de clientes, mas isso não passa de impressão. Com o tempo, a inadimplência só aumentará.

– Se você tem medo de “perder amizades” ao negar fiado, lembre-se da clássica frase: “Amigos, amigos, negócios a parte”. Afinal, com fiado, quem pagará a conta é você. Aproveite também para espalhar avisos em seu comércio de que não é feito venda a fiado, já se adiantando a questionamentos.

 

Outra dica é oferecer várias formas de pagamento que garantem vínculo e compromisso com o cliente, como veremos a seguir:

– Disponibilize opções de pagamento diversas: seja em dinheiro, crediário próprio organizado com análise de crédito, parcelamentos nos cartões de crédito ou de débito, enfim as opções que oferecem mais possibilidades para você receber seu dinheiro sem haver maiores problemas.

– Ofereça Reserva de produtos: caso o cliente não puder ou não quizer utilizar nenhuma das formas de pagamento e até tente fiado, em vez de dizer “não”, ofereça a reserva do produto para quando ele tiver disponibilidade de pagar. Dessa forma, você não terá prejuízos e também mostrará que se importa com o cliente.

 

Se você não quer “gastar” com máquina de cartão, coloque na ponta do lápis os custos do aluguel ou compra da máquina em relação aos prejuízos que você tem com pagamentos combinados “de boca”. Provavelmente você irá perceber que vale mais a pena utilizar esses serviços.

Invista em softwares de gestão de crediário próprio: com esse tipo de programas, você garante um custo-benefício bastante satisfatório e controla de maneira mais fácil e simplificada as finanças do seu empreendimento.

No Sistema Nosso Crediário, por exemplo, você consegue fazer a cobrança automática; análise de crédito; consulta ao SPC; gerar carnê, boletos e Contratos; enviar faturas mensalmente e até renegociação de dívidas!

Acesse o site e saiba mais: http://www.nossocrediario.com.br/.

 

Gostou do post? Viu como essas informações podem ajudá-lo a ampliar seus conhecimentos de gestão para sua empresa? Então, aproveite para assinar nossa newsletter e não perca nenhuma novidade do blog!

Um comentário em “O atraso no pagamento do cliente é culpa dele ou da sua empresa?

  1. Pingback: 5 erros mais comuns na gestão de uma pequena empresa - Nosso Crediário - Sistema de Gestão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *